MEI e a obrigação de emissão das nfs-e: Entenda as novas regras

MUDANÇAS SIGNIFICATIVAS PARA O MEI

Desde setembro de 2023, o Microempreendedor Individual (MEI) enfrentam novas diretrizes relacionadas à emissão de Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e). A mudança, que tem gerado muitas dúvidas entre os empreendedores, visa padronizar e simplificar os processos fiscais em todo o país.

Em 30 de junho de 2022, uma parceria entre a Receita Federal e a Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf), juntamente com outras entidades, deu origem à Plataforma de Administração Tributária Digital. O objetivo principal dessa iniciativa é estabelecer um padrão nacional para a NFS-e, levando em consideração as especificidades das mais de cinco mil legislações municipais existentes no Brasil.

MUDANÇAS SIGNIFICATIVAS PARA O MEI

Com a Resolução CGSN nº 169/2022, o Comitê Gestor do Simples Nacional introduziu alterações na norma do Simples Nacional. Essa resolução permite que os municípios exijam do MEI a emissão da NFS-e de padrão nacional para prestações de serviços sujeitas ao ISS (Imposto sobre Serviços).

Em resumo, os municípios foram obrigados a regulamentar a emissão de notas fiscais, seja adotando o padrão nacional ou adequando-se ao leiaute nacional.

QUEM PRECISA EMITIR A NFS-E?

A obrigatoriedade da emissão da NFS-e pelo MEI depende do tomador do serviço. Se o tomador for uma pessoa física, a emissão da NFS-e é facultativa. No entanto, se o tomador for uma pessoa jurídica, o MEI é obrigado a emitir a NFS-e.

As opções incluem um documento eletrônico que segue o leiaute nacional, um documento de padrão nacional ou outro documento fiscal municipal.

COMO EMITIR A NFS-E?

Para a emissão da NFS-e, o MEI deve utilizar um emissor de notas fiscais. Existem diversas opções no mercado. É essencial que o MEI verifique as especificidades de emissão de nota fiscal em seu município.

EMISSÃO DE NFS-E PARA OUTROS ESTADOS

O MEI pode emitir NFS-e para outros municípios, independentemente de estarem no mesmo estado ou não. Isso porque o Imposto sobre Serviço (ISS) é um tributo municipal, e o que deve ser destacado na nota fiscal é o município de origem.

Com essas novas diretrizes, o MEI deve se manter informado e adaptar-se às novas exigências fiscais, garantindo a regularidade de sua atividade e a conformidade com as normas tributárias.

Fonte: contabeis.com.br

A Contabilitec é uma empresa capacitada a oferecer o serviço para empresas MEIs.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Ultimas postagens

BLOG

LEIA TODAS AS NOTÍCIAS

Contadores são grandes aliados na hora de manter a rotina financeira e gestão dos negócios
Contabilidade para PME: como fazer, dicas e pontos mais importantes
Nova tabela do Imposto de Renda tem novos valores de isenção e desconto simplificado
Tabela do Imposto de Renda 2024 é oficialmente atualizada; veja o que muda
A entrega da declaração do Imposto de Renda começa dia 15 de março
Imposto de Renda: saiba como se preparar e quais documentos reunir
WhatsApp chat

Nós utilizamos cookies neste para poder oferecer uma melhor experiência. Para conhecer a nossa Política de Privacidade e Conformidade com a GPDR, clique aqui.